quarta-feira, 14 de dezembro de 2005
Economias de Transição
A televisão, o jornal, o rádio, a mídia em geral utiliza-se, invariavelmente, de termos como “Primeio mundo” e “Terceiro Mundo”. São expressões indiscriminadamente usadas para designar respectivamente os países ricos e pobres. De todos esses termos, o primeiro a surgir foi “Terceiro Mundo”, no ano de 1952. Foi sugerido por um estudioso francês, chamado Alfred Sauvy (demógrafo). O termo trata-se de uma “comparação entre os países pobres e o terceiro estado da França nas vésperas da Revolução de 1789. O terceiro estado era constituido pela burguesia [...] e pelo povo em geral” (VESENTINI, 2004)
Logicamente podemos pensar: Se existe/existiu um “Terceiro Mundo” e existe/existiu um “Primeiro Mundo”, então, deve haver, também, um “Segundo Mundo”. O raciocínio está correto! O Segundo Mundo, antigamente, tratava-se dos chamados Estados Socialistas. Hoje, esses Estados são chamados de “Economias de Transição”.
Com o fracasso do socialismo na então União Soviética e seu conseqüente desmantelamento (1991) os países do Segundo Mundo iniciaram a sua transição de volta ao sistema capitalista, de mercado. “Economia de Transição” é um termo utilizado pela ONU, UNESCO, Banco Mundial e ainda outros órgãos internacionais para se referir aos países socialistas ou que seguiam uma economia planificada, e, que atualmente buscam sua inserção definitiva no capitalismo.
A transição nas nações ex-socialistas não se dá de maneira igual. Em sua caminhada de retorno ao capitalismo algumas nações avançam mais rapidamente que outras.
Vejamos isso rapidamente.
A então Alemanha Oriental é hoje uma província da Alemanha. Sua incorporação se deu em 1990 meses após a queda do Muro de Berlim (1989). É sem dúvida a região que mais se desenvolveu, graças à injeção de pesados recursos por parte da então Alemanha Ocidental; mais desenvolvida e industrializada. O problema enfrentado pela região é o preconceito, discriminação. A população dos alemães orientais é vitima de exclusões feitas pelos alemães ocidentais que se consideram os “verdadeiros alemães”. Esse preconceito se dá porque, na verdade, a integração deste território tem saído muito onerosa ao Estado; pois se trata de uma região menos desenvolvida.
Outros países que podemos considerar avançados em suas transições são: República Theca e Eslovênia, acompanhados de perto por Hungria, Polônia e Croácia. A República Theca separou-se da Eslováquia e vem crescendo economicamente ano a ano. Os tchecos sempre quiseram se separar dos eslovacos, pois estes últimos eram menos desenvolvidos e acabavam por ser um “peso” econômico a ser carregado. Hoje a República Tcheca já não enfrenta tantos problemas como os do desemprego e da inflação. A Eslovênia era a região mais desenvolvida e rica da Iugoslávia; possuindo muitas indústrias. Com a separação, a Eslovênia tem mostrado um desenvolvimento bastante rápido. Hungria, Polônia e Croácia deverão expandir ainda mais suas economias o que provavelmente ocorrerá com sua entrada na União Européia (Hungria, Polônia, e, também, República Tcheca e Eslovênia foram admitidos em 2004). Quase no mesmo patamar destas nações podemos destacar ainda Letônia, Estônia e Lituânia que hoje não dependem mais da Rússia. Em último lugar nesse grupo destacam-se Bulgária e Romênia que contam ambos com problemas na transição: possuem industrialização defasada.
Num grupo intermediário seguem Rússia, Casaquistão, Ucrânia, Moldávia, Belarus, Albânia, Eslováquia, Sérvia e Montenegro. Todos estes enfrentam problemas de desemprego, inflação, descontentamento popular e surgimento de partidos políticos conservadores que podem levar a um retrocesso.
No extremo oposto do processo de transição há países que pouco ou nada avançaram, tais como: Coréia do Norte e Cuba. Estas nações insistem no modelo socialista e planificado, porém são obrigados a fazerem algumas transformações, aberturas econômicas, etc.
Há, ainda, para finalizar, países que faziam parte do antigo mundo socialista e que são indiscutivelmente considerados como do “Sul subdesenvolvido”: Mongólia, Vietnã, Laos, Camboja, Moçambique, Angola, Usbequistão, Tajiquistão, Turcomenistão e Azerbaijão. “Alguns desses países são ricos em petróleo ou gás natural, outros têm populações islâmicas radicais; alguns dependem até hoje da Rússia [...] outros, como o Vietnã, têm sido mais bem sucedidos na industrialização recente. Deixando de lado as diferenças que existem entre os países deste último grupo” (VESENTINI, 2004).
Para simplificar o estudo:

“Ranking” das “Economias de Transição”:
1. Alemanha Oriental;
2. República Tcheca e Eslovênia;
3. Hungria, Polônia e Croácia;
4. Letônia, Estônia e Lituân;
5. Bulgária e Romênia;
6. Rússia, Casaquistão, Ucrânia, Moldávia, Belarus, Albânia, Eslováquia, Sérvia e Montenegro;
7. Coreia do Norte e Cuba;
8. Vietnã;
9. Mongólia, Laos, Camboja, Moçambique, Angola, Usbequistão, Tajiquistão, Turcomenistão e Azerbaijão.
Obs: A China é um caso totalmente à parte e merece estudo separado por conter uma série de particularidades.
posted byDonarte N. dos Santos Jr.@quarta-feira, dezembro 14, 2005  
0 Comments:
Postar um comentário
<< Home
 
::::::::::::::::::::::::::::::::
Algumas ideias que batizaram e permeiam o presente ciberespaço; pensamentos mais ou menos fixos que o autor tem:
::::::::::::::::::::::::::::::::

A Mitologia Grega...:

- “A Argo: Nave dos Argonautas, construída sob a direção de Minerva, nos bosques de Dodona. O termo significa ‘rápido.’

O Fernando Pessoa...:

- o seguinte poema do escritor português:


Navegadores antigos tinham uma frase gloriosa: "Navegar é preciso; viver não é preciso". Quero para mim o espírito [d]esta frase, transformada a forma para a casar como eu sou: Viver não é necessário; o que é necessário é criar. Não conto gozar a minha vida; nem em gozá-la penso. Só quero torná-la grande, ainda que para isso tenha de ser o meu corpo e a (minha alma) a lenha desse fogo. Só quero torná-la de toda a humanidade; ainda que para isso tenha de a perder como minha. Cada vez mais assim penso. Cada vez mais ponho da essência anímica do meu sangue o propósito impessoal de engrandecer a pátria e contribuir para a evolução da humanidade. É a forma que em mim tomou o misticismo da nossa Raça. (Fernando Pessoa)



A antipatia a Nietzsche...:

- Parece poder ser possível usar o Nietzsche contra ele mesmo: "Nietzsche vs Nietzsche", pois o que ele escreve, se bem analisado, é contraditório (no mal sentido do termo). Assim, isso é bem possível de ser feito...

A contra-argumentação aos céticos...:

- “Só se poderia negar a validez à demonstração se se provasse, com absoluta validez, que o homem nada pode provar com absoluta validez” (SANTOS, Mário Ferreira dos. Filosofia Concreta. São Paulo: É Realizações, 2009, p. 61).

 

 

Bem Vindo(a)!!!

Sobre este Blog

Última Publicação



Blog/Site do prof. Donarte: textos, imagens, ideias, pensamentos, conceitos, definições e opiniões preferencialmente inéditos, de autoria do professor, na área da Geografia, Filosofia, Educação e Ciências.


O conteúdo do presente ciberespaço pode ser livremente reproduzido, observada a citação da fonte. Ver "©Copyright – Todos os direitos Reservados", logo abaixo:

Site

Visite o site do professor
O que o professor lê?

Últimas leituras
Conteúdos Específicos

Textos sobre Geografia física.

Textos sobre Geografia humana.

Dicas sobre o Vestibular.
Notas de Aula

Registro da Prática e Diário de Classe
Blogs dos Estudantes da Escola Porto Novo (2015 até hoje)

Blog dos alunos do projeto LIAU.

Blogs dos Estudantes do Colégio Marista Assunção (2010)

Blog dos alunos do 2º ano (221).

Blog dos alunos do 2º ano (221).
Blogs dos Estudantes do Colégio Marista Assunção (2008/2009)

Blog dos alunos do 5ª série (152).

Blog dos alunos do 8ª série (181).

Blog dos alunos do 8ª série (182).

Blog dos alunos do 1º Ano (211).

Blog dos alunos do 1º Ano (212).

Blog dos alunos do 2º Ano (221).

Blog dos alunos do 3º Ano (231).
Blogs dos Estudantes da Escola Maria Goretti (2006)

Blog dos alunos do1º Ano.

Blog dos alunos do2º Ano.

Blog dos alunos do3º Ano.
Blogs dos Estudantes da Escola Maria Goretti (2005)

Blog dos alunos do3º Ano.
Blogs e Sites que acompanho, verdadeiros mananciais

  • Prof. Dr. phil. Agemir Bavaresco (Revista Opinião Filosófica)


  • Prof. Dr. phil. Eduardo Luft.


  • Prof. Dr. phil. Nythamar Hilario Fernandes de Oliveira Junior.


  • Prof. Pedro Demo (blog novo)


  • Prof. Dr. phil. Ricardo Timm de Souza.


  • Prof. Dr. Rualdo Menegat.


  • Links

  • Água Bio
  • Água on-line
  • Águas, Brasil das
  • ANA
  • Água, Universidade da (2:o.k.)
  • Astronomia (Zênite)
  • BBC-Brasil
  • Canal Ciência
  • CAPES
  • Chaos Nonlinear Dynamics
  • Chaos on the Web
  • Defesa Civil RS 199
  • Edge-The Third Culture
  • EFE-Agência de Notícias (Brasil)
  • Embrapa
  • Expedição Trópico de Capricórnio
  • Fractal Geometry
  • Fepam
  • IBGE
  • Meio Ambiente on line
  • Ministério do Meio Ambiente
  • Museu de Ciências e Tecnologia-MCT
  • Observatório Nacional-ON
  • Organização dos Estados Americanos (OAS)
  • Programa Antártico Brasileiro-PROANTAR
  • Rep. Fed. do Brasil (oficial)
  • Revista Galileu
  • Scientific American-Brasil
  • Scientific Eletronic Library Online (SciELO)
  • Subaru Telescope
  • The Independent
  • Universidade da California (Condensed Matter Physics)
  • Textos Recentes

    Textos Antigos

    O Autor

    Nome:
    Donarte N. dos Santos Junior
    Residente em:
    Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil
    Formação:
    - É Licenciado em Geografia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS).
    - É Especialista no Ensino de Geografia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS).
    - É Mestre em Educação em Ciências e Matemática (PUCRS).
    - É Mestrando em Filosofia (PUCRS).
    Atuação Profissional:
    - Foi Técnico em Geoproce ssamento do L/li/liaboratório de Tratamento de Imagem e Geoprocessamento (LTIG) da PUCRS.
    - É Professor da Prefeitura Municipal de Porto ALegre.
    Título da primeira dissertação de mestrado:
    “Geografia do espaço percebido: uma educação subjetiva”, que alcançou grau máximo obtendo nota 10,0.

    Clique aqui para ler a dissertação

    Clique aqui para Ver currículo Lattes completo

    Mais sobre o autor
    O Autor no Facebook

    Curta a "Fan Page" do autor!!!

    O Autor no Twitter

    Siga o autor no Twitter!!!
    "E-Mail"

    Entre em contato com o autor
    Livro de Visitas

    Registre a sua visita neste blog :-)
    Número de Visitantes

    Free Blogger Templates

    BLOGGER

    © Copyright

    Todos os direitos Reservados.



    Os textos inéditos aqui publicados podem ser utilizados por qualquer pessoa, desde que respeitada a devida citação da fonte, apontando o link da postagem original de onde foram retiradas as informações.


    É proibido fazer modificação e alteração dos textos inéditos, bem como, das imagens inéditas e demonstrativas que os acompanham.


    É vedada a Criação de Obras Derivadas dos textos inéditos aqui publicados, bem como, das imagens inéditas, a não ser respeitando a devida citação da fonte, apontando o link da postagem original de onde foram retiradas as informações.


    Portanto, a reprodução integral ou parcial das produções textuais e imagéticas inéditas, próprias e de autoria do professor, aqui publicados, é permitida, com a expressa autorização do autor e nos termos acima citados, caso contrário será tipificado crime de Plagio.

    Free Blogger Templates

    BLOGGER

    Última atualização de "template", em:

    27 de fev., 2018.