quarta-feira, 28 de dezembro de 2005
Filosofia e Geografia
Quando estudamos a história da ciência e do conhecimento humano, percebemos que houve um verdadeiro retrocesso na Idade Média, em especial no período que alguns historiadores preferem chamar de Idade das Sombras ou Trevas. Naquele momento histórico, muito pouco ou praticamente nada evoluiu a ciência e o pensamento humano.
Espantamo-nos quando estudamos um passado mais longínquo, alcançando os gregos e vendo que tal civilização já tinha respostas para muitas perguntas. Eram os antigos filósofos; homens preocupados, admirados com o mundo que os circundava, ávidos por entender o cosmos[1]. Respostas eram necessárias aos gregos e eles as buscavam com toda a sua capacidade lógica, com a força da inteligência, em fim, com o intelecto. Muitas respostas encontradas pelos gregos com o passar dos anos descobriram-se falsas e fantasiosas, já outras foram totalmente verdadeiras, porém esquecidas ou desconsideradas, séculos mais tarde. Uma pena visto que para a humanidade representou, como já citado, um retrocesso.
Estuda-se em Geografia que o conhecimento geográfico do tempo dos gregos não pode ser considerado científico, e sim, “conhecimento empírico”; algo que vinha da experiência, da observação, dos sentidos. Quando estabelecemos o conhecimento dos gregos nesse nível deveríamos lembrar que aquele conhecimento não era baseado nos modernos métodos atuais. Analisar a “ciência” grega à luz da nossa é, em nosso entendimento, equivocado. Cabe lembrar, ainda, que havia, nos gregos, a preocupação em transformar o conhecimento do “doxa” (conhecimento ou saber comum, popular) em “espsiteme” (conhecimento ou saber mais elevado, elaborado). Deste último termo provém nossa famosa palavra “epistemologia”, termo de origem grega que busca o porquê de uma ciência, a razão, a intenção, ou ainda, o lastro cientifico no qual assenta-se. Disso tudo emergem algumas questões:

- Os gregos não possuíam métodos científicos próprios?
- Não havia uma forma de confirmarem suas observações e comprová-las?

Para respondermos essas questões nos valeremos de um caso muito famoso; o caso do filósofo Eratóstenes. Através desse fato histórico pretendemos mostrar que os gregos certamente utilizavam-se de alguns métodos científicos que, embora rudimentares, revelavam muito de sua capacidade intuitiva.

“Não se sabe exatamente quando o homem descobriu que a Terra era redonda. Os antigos gregos, observando a sombra da Terra na Lua durante os eclipses, já tinham certeza da esfericidade de nosso planeta. O desaparecimento gradativo de embarcações que se distanciavam no horizonte do mar também fornecia argumentos aos defensores dessa idéia. Eratóstenes (276 – 194 a. C.), filósofo [...] foi o primeiro a calcular, há mais de 2000 anos, com uma precisão impressionante para a época, a circunferência da Terra. Ao ler um papiro na Biblioteca de Alexandria, no Egito, da qual era diretor, ele descobriu que na cidade de Siena (localizada ao sul, no vale do Nilo), ao meio dia do solstício de verão, os raios de sol incidiam no fundo de um poço, portanto perpendicularmente, sem formar sombras. Eratóstenes resolveu, então, medir no mesmo dia e horário, em Alexandria, o ângulo formado entre os raios solares (que ali não eram perpendiculares) e uma estaca. Sabendo que a distância entre as duas cidades era de aproximadamente de 5000 estádios (cerca de 900Km), ele supôs que a circunferência da Terra seria igual a essa distância multiplicada por 360o (360 graus) e dividida pelo ângulo de incidência dos raios solares medido em Alexandria, que era aproximadamente 7o . A diferença entre a circunferência calculada por Eratóstenes e a determinada hoje, com o auxílio de métodos muito mais precisos, é bem pequena. Eratóstenes encontrou 46.250 km, apenas 6.174 km para mais do que o sabido hoje (40.076 km).”
[1] Cosmos do grego mundo.
(adaptado de: MOREIRA, João Carlos. “Geografia Geral e do Brasil: espaço geográfico e globalização / João Carlos Moreira, Eustáquio de Sene”. São Paulo: Scipione, 2004 p. 15).
posted byDonarte N. dos Santos Jr.@quarta-feira, dezembro 28, 2005  
0 Comments:
Postar um comentário
<< Home
 
::::::::::::::::::::::::::::::::
Algumas ideias que batizaram e permeiam o presente ciberespaço; pensamentos mais ou menos fixos que o autor tem:
::::::::::::::::::::::::::::::::

A Mitologia Grega...:

- “A Argo: Nave dos Argonautas, construída sob a direção de Minerva, nos bosques de Dodona. O termo significa ‘rápido.’

O Fernando Pessoa...:

- o seguinte poema do escritor português:


Navegadores antigos tinham uma frase gloriosa: "Navegar é preciso; viver não é preciso". Quero para mim o espírito [d]esta frase, transformada a forma para a casar como eu sou: Viver não é necessário; o que é necessário é criar. Não conto gozar a minha vida; nem em gozá-la penso. Só quero torná-la grande, ainda que para isso tenha de ser o meu corpo e a (minha alma) a lenha desse fogo. Só quero torná-la de toda a humanidade; ainda que para isso tenha de a perder como minha. Cada vez mais assim penso. Cada vez mais ponho da essência anímica do meu sangue o propósito impessoal de engrandecer a pátria e contribuir para a evolução da humanidade. É a forma que em mim tomou o misticismo da nossa Raça. (Fernando Pessoa)



A antipatia a Nietzsche...:

- Parece poder ser possível usar o Nietzsche contra ele mesmo: "Nietzsche vs Nietzsche", pois o que ele escreve, se bem analisado, é contraditório (no mal sentido do termo). Assim, isso é bem possível de ser feito...

A contra-argumentação aos céticos...:

- “Só se poderia negar a validez à demonstração se se provasse, com absoluta validez, que o homem nada pode provar com absoluta validez” (SANTOS, Mário Ferreira dos. Filosofia Concreta. São Paulo: É Realizações, 2009, p. 61).

 

 

Bem Vindo(a)!!!

Sobre este Blog

Última Publicação



Blog/Site do prof. Donarte: textos, imagens, ideias, pensamentos, conceitos, definições e opiniões preferencialmente inéditos, de autoria do professor, na área da Geografia, Filosofia, Educação e Ciências.


O conteúdo do presente ciberespaço pode ser livremente reproduzido, observada a citação da fonte. Ver "©Copyright – Todos os direitos Reservados", logo abaixo:

Site

Visite o site do professor
O que o professor lê?

Últimas leituras
Conteúdos Específicos

Textos sobre Geografia física.

Textos sobre Geografia humana.

Dicas sobre o Vestibular.
Notas de Aula

Registro da Prática e Diário de Classe
Blogs dos Estudantes da Escola Porto Novo (2015 até hoje)

Blog dos alunos do projeto LIAU.

Blogs dos Estudantes do Colégio Marista Assunção (2010)

Blog dos alunos do 2º ano (221).

Blog dos alunos do 2º ano (221).
Blogs dos Estudantes do Colégio Marista Assunção (2008/2009)

Blog dos alunos do 5ª série (152).

Blog dos alunos do 8ª série (181).

Blog dos alunos do 8ª série (182).

Blog dos alunos do 1º Ano (211).

Blog dos alunos do 1º Ano (212).

Blog dos alunos do 2º Ano (221).

Blog dos alunos do 3º Ano (231).
Blogs dos Estudantes da Escola Maria Goretti (2006)

Blog dos alunos do1º Ano.

Blog dos alunos do2º Ano.

Blog dos alunos do3º Ano.
Blogs dos Estudantes da Escola Maria Goretti (2005)

Blog dos alunos do3º Ano.
Blogs e Sites que acompanho, verdadeiros mananciais

  • Prof. Dr. phil. Agemir Bavaresco (Revista Opinião Filosófica)


  • Prof. Dr. phil. Eduardo Luft.


  • Prof. Dr. phil. Nythamar Hilario Fernandes de Oliveira Junior.


  • Prof. Pedro Demo (blog novo)


  • Prof. Dr. phil. Ricardo Timm de Souza.


  • Prof. Dr. Rualdo Menegat.


  • Links

  • Água Bio
  • Água on-line
  • Águas, Brasil das
  • ANA
  • Água, Universidade da (2:o.k.)
  • Astronomia (Zênite)
  • BBC-Brasil
  • Canal Ciência
  • CAPES
  • Chaos Nonlinear Dynamics
  • Chaos on the Web
  • Defesa Civil RS 199
  • Edge-The Third Culture
  • EFE-Agência de Notícias (Brasil)
  • Embrapa
  • Expedição Trópico de Capricórnio
  • Fractal Geometry
  • Fepam
  • IBGE
  • Meio Ambiente on line
  • Ministério do Meio Ambiente
  • Museu de Ciências e Tecnologia-MCT
  • Observatório Nacional-ON
  • Organização dos Estados Americanos (OAS)
  • Programa Antártico Brasileiro-PROANTAR
  • Rep. Fed. do Brasil (oficial)
  • Revista Galileu
  • Scientific American-Brasil
  • Scientific Eletronic Library Online (SciELO)
  • Subaru Telescope
  • The Independent
  • Universidade da California (Condensed Matter Physics)
  • Textos Recentes

    Textos Antigos

    O Autor

    Nome:
    Donarte N. dos Santos Junior
    Residente em:
    Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil
    Formação:
    - É Licenciado em Geografia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS).
    - É Especialista no Ensino de Geografia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS).
    - É Mestre em Educação em Ciências e Matemática (PUCRS).
    - É Mestrando em Filosofia (PUCRS).
    Atuação Profissional:
    - Foi Técnico em Geoproce ssamento do L/li/liaboratório de Tratamento de Imagem e Geoprocessamento (LTIG) da PUCRS.
    - É Professor da Prefeitura Municipal de Porto ALegre.
    Título da primeira dissertação de mestrado:
    “Geografia do espaço percebido: uma educação subjetiva”, que alcançou grau máximo obtendo nota 10,0.

    Clique aqui para ler a dissertação

    Clique aqui para Ver currículo Lattes completo

    Mais sobre o autor
    O Autor no Facebook

    Curta a "Fan Page" do autor!!!

    O Autor no Twitter

    Siga o autor no Twitter!!!
    "E-Mail"

    Entre em contato com o autor
    Livro de Visitas

    Registre a sua visita neste blog :-)
    Número de Visitantes

    Free Blogger Templates

    BLOGGER

    © Copyright

    Todos os direitos Reservados.



    Os textos inéditos aqui publicados podem ser utilizados por qualquer pessoa, desde que respeitada a devida citação da fonte, apontando o link da postagem original de onde foram retiradas as informações.


    É proibido fazer modificação e alteração dos textos inéditos, bem como, das imagens inéditas e demonstrativas que os acompanham.


    É vedada a Criação de Obras Derivadas dos textos inéditos aqui publicados, bem como, das imagens inéditas, a não ser respeitando a devida citação da fonte, apontando o link da postagem original de onde foram retiradas as informações.


    Portanto, a reprodução integral ou parcial das produções textuais e imagéticas inéditas, próprias e de autoria do professor, aqui publicados, é permitida, com a expressa autorização do autor e nos termos acima citados, caso contrário será tipificado crime de Plagio.

    Free Blogger Templates

    BLOGGER

    Última atualização de "template", em:

    27 de fev., 2018.