quarta-feira, 10 de agosto de 2005
O que é Antropologia Filosófica?
O que é Antropologia Filosófica?

A presente reflexão trata-se do resumo da aula do Pe. Professor Dr. Pergentino Stefano Pivatto da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul – PUCRS, ministrada no dia 09/08/2005, na sala 501 do 5º andar do prédio 5 (cinco) no Campus Central.

Antes de responder "O que é Antropologia Filosófica?", façamos uma sucinta reflexão a respeito do que nos escreve Max Scheler em seu livro intitulado “A Posição do Homem no Cosmo” (1928).

Scheler, no primeiro capítulo de seu livro, compara o homem aos demais animais. O filósofo alemão escreve que o homem possui quatro espécies de comportamento, sejam eles: Afetividade, Instinto, Memória Associativa e Inteligência Prática.

A afetividade é o que há de mais básico no homem. É como que o cepo de onde surgem, partem todos os demais comportamentos humanos.

O instinto, além de estar presente nos demais animais, está de igual modo, presente no homem. Há vários exemplos que nos mostram que o homem age, também, instintivamente: o susto, a luta pela vida, etc.

A memória associativa está relacionada à memória recente e mecânica. Pode ser verificada em alguns animais que “lembram” caminhos que já fizeram em busca de alimentos. O ser humano também possui tal memória, mas os animais surpreendem nesse aspecto. Testes feitos recentemente por cientistas ingleses com pardais, mostram que esses animais são capazes de associar caminhos por entre labirintos, atrás de comida. Os pássaros podem memorizar até trinta e seis caminhos por entre labirintos até chegarem à comida. O que os pássaros fazem é associar o caminho feito antes, e que “deu certo”.

Inteligência prática é a última e a mais elaborada. Porém, quanto a esse tipo de elaboração, podemos citar e comparar com os golfinhos, os primatas superiores e outros animais como o elefante, que também demonstram possuir esse tipo de inteligência.
Conclui-se de tudo isso, a partir da leitura de Scheler, que o homem é um animal como todos os outros. Mas o que então diferenciaria o ser humano dos demais animais? Aqui, abandonaremos a reflexão baseada em Max Scheler e deixaremos isso para o futuro, onde nos propomos a expor o que esse filósofo conclui em sua obra.

“O que diferencia o homem dos demais animas?”, “o que é o homem?”. Essas e outras perguntas relativas ao ser/pessoa/homem são preocupações da Antropologia Filosófica. O objeto de tal ciência é justamente esse: O Homem. O que diferencia o homem dos demais animais é o fato de o homem poder alterar seu “destino”, o rumo de sua vida. A filogênese (história da evolução da vida) é muito particular no homem. Há autores que dizem, que o homem traz consigo, todo o processo da filogênese. Estudos feitos através de imagens obtidas no ventre materno mostram que o homem ao evoluir passa, de uma forma equivalente, por todas as fases / etapas da evolução da vida. Inicia como uma “ameba” transforma-se em um “peixe”, depois em um “anfíbio”, logo após em um “pássaro”, e, finalmente em Homem. A ontologia humana (história do homem) é uma viagem rumo ao futuro. O homem é um ser que atinge uma metanóia (transformação) em sua vida. Filosoficamente podemos dizer que o homem está por vir, está por acontecer num processo recursivo. Recentemente teóricos debatem e sugerem que se analise a vida do homem a partir do futuro. Pesquisadores, perguntam-se hoje, como seria uma clínica de psicologia que analisá-se o homem, não mais partindo de seus traumas e problemas passados, mas sim com base no devir, no futuro?
Propomo-nos a responder, nessa breve reflexão, o que é a Antropologia Filosófica. Antes, porém, avancemos no seguinte sentido. Antropologia Filosófica é uma ciência, para uma ciência ser considerada como tal, necessita possuir um método. O termo “método” quer dizer caminho. Vem do grego: (“meta” = para além) + (“ódós” = caminho). Kant foi o primeiro filósofo que elaborou um método a esse respeito. É o chamado “método transcendental”. O método transcendental pressupõe as chamadas “condições de sustentação”, ou ainda, “condições de possibilidades”, que nada mais são do que categorias de análise, a partir das quais, podemos generalizar a todos os homens, características suas comuns. Alguns exemplos de “condições de sustentação” generalizáveis a todos os homens são: a razão (todos os homens, a princípio, são capazes de pensar), o corpo (todos os homens possuem um corpo físico) e a vida (todos, para serem “pessoas humanas”, necessitam da vida). Cabe citar que o cadáver não carrega mais vida, portanto não é mais uma pessoa. A vida, ainda pode ser dividida em vida intelectual, vida racional, vida psíquica e vida social.
No passado, na Antiguidade Clássica os gregos não davam ao termo “psique” o significado que ele tem hoje. “Psique” era tida como alma. O termo “Antropologia filosófica”, até aproximadamente o ano de 1958, chamava-se “Psicologia Racionales”. O nome “Antropologia filosófica”, assim como a nova abordagem para “psique”, é, portanto, recente. Porém o tema é antigo. Aristóteles escreveu sobre o assunto na obra intitulada. “Péris Psique”. Após essa breve reflexão, sigamos com a definição dada pelo professor Pivatto: “Antropologia Filosófica estuda o homem enquanto tal. Ou seja, o homem em sua generalidade. Aquilo que é comum a todos os seres humanos.”. (PIVATTO, Pergentino Stefano, 2005.).




posted by Donarte N. dos Santos Jr. @ quarta-feira, agosto 10, 2005  
0 Comments:
Postar um comentário
<< Home
 



Argo:Nave dos Argonautas,construída sob a direção de Minerva, nos bosques de Dodona. O termo significa ‘rápido.’”

Navegadores antigos tinham uma frase gloriosa: "Navegar é preciso; viver não é preciso". Quero para mim o espírito [d]esta frase, transformada a forma para a casar como eu sou: Viver não é necessário; o que é necessário é criar. Não conto gozar a minha vida; nem em gozá-la penso. Só quero torná-la grande, ainda que para isso tenha de ser o meu corpo e a (minha alma) a lenha desse fogo. Só quero torná-la de toda a humanidade; ainda que para isso tenha de a perder como minha. Cada vez mais assim penso. Cada vez mais ponho da essência anímica do meu sangue o propósito impessoal de engrandecer a pátria e contribuir para a evolução da humanidade. É a forma que em mim tomou o misticismo da nossa Raça. (Fernando Pessoa)


Jornais & Notícias
::::::::::::::::::::::::::::::::

Deixe recado (educado) ;-) ...
::::::::::::::::::::::::::::::::


Busca na Web
::::::::::::::::::::::::::::::::
E-Mails
::::::::::::::::::::::::::::::::

Blogger, Grupos & Sites de Relacionamento
::::::::::::::::::::::::::::::::

Previsão do Tempo
::::::::::::::::::::::::::::::::
INPE




(Bastante confiável, a previsão do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais/INPE.)

INMET




(Excelente órgão nacional de previsão de tempo – Instituto Nacional de Meteorologia/INMET.)

The Weather Channel (Canal do Tempo)


(Da "The Weather Channel Interactive, Inc.", também denominada "The Weather Channel" ou "TWC", trata-se de uma empresa norte-americana localizada em Atlanta, na Georgia. Desde 1982 a TWC presta serviços de informações meteorológicas a várias partes do mundo.)

METSUL




(A METSUL Meteorologia é, hoje, um dos principais geradores de conteúdo de informação meteorológica do Conesul e pertence a da Rede de Climatologia Urbana de São Leopoldo.)

::::::::::::::::::::::::::::::::
Pensamentos mais ou menos fixos que tenho:
::::::::::::::::::::::::::::::::
Ódio a Nietzsche

- Gosto muito de usar o Nietzsche contra ele mesmo: Nietzsche X Nietzsche, pois o que ele escreve é tão contraditório (no mal sentido do termo), que isso é bem possível de ser feito...

Aos céticos...

- “Só se poderia negar a validez à demonstração se se provasse, com absoluta validez, que o homem nada pode provar com absoluta validez” (SANTOS, Mário Ferreira dos. Filosofia Concreta. São Paulo: É Realizações, 2009, p. 61).

 

 
Este é o Blog/Site do prof. Donarte: Geografia, Filosofia, Educação, Ciências, opinião pessoal e vida cotidiana.

Posts

Leia as postagens deste blog
Site

Visite o site do professor
O que o professor lê?

Últimas leituras
Conteúdos Especiais

Textos sobre Geografia física.

Textos sobre Geografia humana.

Dicas sobre o Vestibular.
Links Filosóficos

Natureza em Hegel.



Sociedade Hegel Brasileira.
Blogs dos Estudantes do Colégio Marista Assunção (2010)

Blog dos alunos do 2º ano (221).

Blog dos alunos do 2º ano (221).
Blogs dos Estudantes do Colégio Marista Assunção (2008/2009)

Blog dos alunos do 5ª série (152).

Blog dos alunos do 8ª série (181).

Blog dos alunos do 8ª série (182).

Blog dos alunos do 1º Ano (211).

Blog dos alunos do 1º Ano (212).

Blog dos alunos do 2º Ano (221).

Blog dos alunos do 3º Ano (231).
Blogs dos Estudantes da Escola Maria Goretti (2006)

Blog dos alunos do1º Ano.

Blog dos alunos do2º Ano.

Blog dos alunos do3º Ano.
Blogs dos Estudantes da Escola Maria Goretti (2005)

Blog dos alunos do3º Ano.
Imagens Geográficas

Blogs que acompanho

  • Prof. Dr. phil. Eduardo Luft.


  • Prof. Pedro Demo (blog novo)


  • Prof. Pedro Demo (blog antigo)


  • Prof. Dr. phil. Ricardo Timm de Souza.
  • Links

  • Água Bio
  • Água on-line
  • Águas, Brasil das
  • Águas, Rede das
  • ANA
  • Água, Universidade da (1:?)
  • Água, Universidade da (2:o.k.)
  • Astronomia (Zênite)
  • BBC-Brasil
  • C & T Jovem (Ministério da Ciência e Tecnologia)
  • Café Orbital-ON
  • (a revista parece ter encerrado suas atividades)
  • Canal Ciência
  • CAPES
  • Chaos Nonlinear Dynamics
  • Chaos on the Web
  • Comunidade ARS DEI
  • Defesa Civil RS 199
  • Edge-The Third Culture
  • EFE-Agência de Notícias (Brasil)
  • Embrapa
  • Expedição Trópico de Capricórnio
  • Fractal Geometry
  • Fepam
  • Geoprocessamento-PUCRS
  • Google News
  • IBGE
  • IBGE (IBGE - Cidades@)
  • Meio Ambiente on line
  • Ministério do Meio Ambiente
  • Museu de Ciências e Tecnologia-MCT
  • National Gographic (Brasil)
  • Observatório Nacional-ON
  • Organização dos Estados Americanos (OAS)
  • ON-Serviço de Hora (acerte seu relógio)
  • Porto Imagem (Porto Alegre)
  • Profissão Mestre (revista dedicada à carreira do professor)
  • Programa Antártico Brasileiro-PROANTAR
  • PUCRS
  • PUCRS (renove livros (BIBLIOTECA-PUCRS))
  • Rep. Fed. do Brasil (oficial)
  • Revista Galileu
  • Scientific American-Brasil
  • Scientific Eletronic Library Online (SciELO)
  • Subaru Telescope
  • The Independent
  • UNESCO-Brasil
  • Universidade da California (Condensed Matter Physics)
  • World Atlas Geography
  • Textos Recentes

    Textos Antigos

    O Autor

    Nome:
    Donarte N. dos Santos Junior
    Residente em:
    Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil
    Formação:
    - É Licenciado em Geografia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS).
    - É Especialista no Ensino de Geografia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS).
    - É Mestre em Educação em Ciências e Matemática (PUCRS).
    - É Mestrando em Filosofia (PUCRS).
    Atuação Profissional:
    - Foi Técnico em Geoproce ssamento do L/li/liaboratório de Tratamento de Imagem e Geoprocessamento (LTIG) da PUCRS.
    - É Professor da Prefeitura Municipal de Porto ALegre.
    Título da primeira dissertação de mestrado:
    “Geografia do espaço percebido: uma educação subjetiva”, que alcançou grau máximo obtendo nota 10,0.

    Clique aqui para ler a dissertação

    Clique aqui para Ver currículo Lattes completo

    Mais sobre o autor
    E-Mail para o Autor
    Livro de Visitas
    Número de Visitantes

    Free Blogger Templates

    BLOGGER

    Free Blogger Templates