domingo, 30 de agosto de 2009
E termina a a mostra "Arte na França 1860 - 1960: O Realismo"!
Talvez eu seja o último a escrever sobre isso. O que quer dizer, em outras palavras, que estou atrasado. Mas, ainda assim, é como se fosse uma obrigação minha partilhar minha opinião acerca da exposição “Arte na França 1860 - 1960: O Realismo” que terminou hoje (30 ago. 09) no MARGS.


Como era de se esperar, último dia, a fila estava bastante grande. Porém, rápida. Peguei o último lugar da fila (que fazia uma curva e ia da frente do MARGS até a Rua dos Andradas), e, em 20min. já estava dentro do museu. Ainda durante a fila, as pessoas que estavam atrás de mim foram abordadas por um garoto de rua que perguntou: “Para que era aquela fila”. Ao ter a resposta: “É para o museu.”, o menino se mandou! Neste momento as pessoas que prestaram a informação começaram a debochar dizendo que se a fila fosse para a “cesta básica”, a criança teria ficado nela! Pensei comigo mesmo que isso era muito natural: em um país de famintos, a arte fica em segundo plano. Fiquei um pouco incomodado, também, com a brincadeira de tais pessoas que, imediatamente passaram a falar sobre o dólar e sobre quanto haviam pagado por um perfume nos states. Minutos depois, ao casal da minha frente, dois jovens fizeram a mesma pergunta: “Para que esta fila!?”... Isso mostra duas coisas, no mínimo: i) realmente nosso povo não se informa – e isso é compreensível, pois, há uma série de outras coisas com o que se preocupar. ii) Por mais que a divulgação de uma exposição como seja bem feita, ela nunca chegará aos ouvidos de todos.
 

Ainda esperando para entrar, deparei-me com outra arte. Desta vez uma arte de rua, uma arte que pode ser chamada de arte popular, mais vulgar, portanto, diriam os críticos de arte tradicionais... Pensei naquele momento: uma fila enorme para ver Manet, Monet, Renoir, Picasso e outros, e, naquele momento, um trabalhador anônimo, em sua tenda, esculpia, com sua talhadeira, a madeira que iria se transformar numa cabocla! Ninguém reparava nele, era pobre, e, segundo muitos, sua arte, vulgar...


Já dentro do museu e as pessoas insistiam em ficar em fila. Não fiz isso, vão me perdoar. Para ver arte devemos estar soltos e não podemos nos preocupar em olhar rápido...


As obras que mais me chamaram a atenção foram: 


- Imigrante Lituano (1930), de Paulo Rossi Osir (Óleo sobre tela: 60x72cm) – um jovem adolescente cego de um olho. Muito pobre (como as pessoas que vira lá fora). Tão pobre que, ao seu lado, jazia somente um copo d’água.


- Retrato de Inah Prudente de Morais (1936), de Cândido Portinari (Óleo sobre tela) – uma senhora de ricos cabelos negros, olhos vivos e porte elegante.


- Gaúcho (1955), de Aldo Locatelli (1955) (Óleo sobre tela) – o rosto de um gaúcho bastante vincado e marcado pelas lidas do campo, mas que, mesmo assim (ou, por isso mesmo), não perdia a imponência.


- Revelações (Revelations) (2006), de Damien Derroubaix (Aquarela, tinta e xilogravura/ papel). Obs.: pessoalmente achei muito feio. Mas está aqui toda a crítica que o quadro traz – ele é uma crítica, na verdade: nosso mundo é feio. Vem perdendo cada vez mais a beleza lírica e as cores vibrantes... No mundo atual, só a fumaça cinzenta e espessa dos canos de descarga ficam... A escuridão das almas deprimidas, e, o gosto sádico e masoquista de uma cultura Dark é que imperam... Assim, o quadro traz as insígnias do nazismo, corpos mutilados, sangue, crânios de animais e de humanos, e, ao centro, ao invés de Cristo (com uma coroa de espinhos), o corpo seminu de uma mulher (com a máscara do Hannibal Lecter – o célebre serial killer do filme “O Silêncio dos Inocentes”). Essa obra me tocou muito (ainda que negativamente) porque haviam, ainda, fachos de luz (representados pela pintura) que “iluminavam” os aspectos mais horrendos do quadro com uma luz negra. Isso me lembrou as aulas de filosofia com o prof. Dr. Ricardo Timm de Souza, e a crítica que este faz de nossa época: “A luznão é luz...”, “A luz não ilumina...”, “Há luzes negras...”, “Aquilo que te deixa ver é, na verdade, para cegar, tapar e deixar na escuridão...”... Neste ponto e sobre este aspecto crítico: grande obra!


- Jovem com espelho (2008), de Henri Barande (Acrílico/ Madeira/ tela/ inox: 215x465cm) – uma tela negra – surreal – com um casaco que ao mesmo tempo é um seio. Trata-se da forma como o jovem se vê no espelho, também: para a mídia, e, por extensão, para a maioria de nossos jovens, o que importa ao se ver no espelho é a roupa e o corpo. Não há conteúdo, nesse sentido. 


Bom, no final, ao sair do MARGS Ficou a sensação de que valeu a pena contemplar as obras que lá estiveram durante esses meses. Só com uma coisa me incomodei: o quilo de alimento que lá ficou – o chamado ingresso solidário – certamente irá para pessoas que dele necessitam. Conclui-se, então, que, em nosso país, o assistencialismo está sendo confundido com a verdadeira “assistência social”, que perpassa pela educação, a cultura, o emprego (trabalho), a saúde, e, certamente, a arte. 
posted byDonarte N. dos Santos Jr.@domingo, agosto 30, 2009  
0 Comments:
Postar um comentário
<< Home
 
::::::::::::::::::::::::::::::::
Algumas ideias que batizaram e permeiam o presente ciberespaço; pensamentos mais ou menos fixos que o autor tem:
::::::::::::::::::::::::::::::::

A Mitologia Grega...:

- “A Argo: Nave dos Argonautas, construída sob a direção de Minerva, nos bosques de Dodona. O termo significa ‘rápido.’

O Fernando Pessoa...:

- o seguinte poema do escritor português:


Navegadores antigos tinham uma frase gloriosa: "Navegar é preciso; viver não é preciso". Quero para mim o espírito [d]esta frase, transformada a forma para a casar como eu sou: Viver não é necessário; o que é necessário é criar. Não conto gozar a minha vida; nem em gozá-la penso. Só quero torná-la grande, ainda que para isso tenha de ser o meu corpo e a (minha alma) a lenha desse fogo. Só quero torná-la de toda a humanidade; ainda que para isso tenha de a perder como minha. Cada vez mais assim penso. Cada vez mais ponho da essência anímica do meu sangue o propósito impessoal de engrandecer a pátria e contribuir para a evolução da humanidade. É a forma que em mim tomou o misticismo da nossa Raça. (Fernando Pessoa)



A antipatia a Nietzsche...:

- Parece poder ser possível usar o Nietzsche contra ele mesmo: "Nietzsche vs Nietzsche", pois o que ele escreve, se bem analisado, é contraditório (no mal sentido do termo). Assim, isso é bem possível de ser feito...

A contra-argumentação aos céticos...:

- “Só se poderia negar a validez à demonstração se se provasse, com absoluta validez, que o homem nada pode provar com absoluta validez” (SANTOS, Mário Ferreira dos. Filosofia Concreta. São Paulo: É Realizações, 2009, p. 61).

 

 

Bem Vindo(a)!!!

Sobre este Blog

Última Publicação



Blog/Site do prof. Donarte: textos, imagens, ideias, pensamentos, conceitos, definições e opiniões preferencialmente inéditos, de autoria do professor, na área da Geografia, Filosofia, Educação e Ciências.


O conteúdo do presente ciberespaço pode ser livremente reproduzido, observada a citação da fonte. Ver "©Copyright – Todos os direitos Reservados", logo abaixo:

Site

Visite o site do professor
O que o professor lê?

Últimas leituras
Conteúdos Específicos

Textos sobre Geografia física.

Textos sobre Geografia humana.

Dicas sobre o Vestibular.
Notas de Aula

Registro da Prática e Diário de Classe
Blogs dos Estudantes da Escola Porto Novo (2015 até hoje)

Blog dos alunos do projeto LIAU.

Blogs dos Estudantes do Colégio Marista Assunção (2010)

Blog dos alunos do 2º ano (221).

Blog dos alunos do 2º ano (221).
Blogs dos Estudantes do Colégio Marista Assunção (2008/2009)

Blog dos alunos do 5ª série (152).

Blog dos alunos do 8ª série (181).

Blog dos alunos do 8ª série (182).

Blog dos alunos do 1º Ano (211).

Blog dos alunos do 1º Ano (212).

Blog dos alunos do 2º Ano (221).

Blog dos alunos do 3º Ano (231).
Blogs dos Estudantes da Escola Maria Goretti (2006)

Blog dos alunos do1º Ano.

Blog dos alunos do2º Ano.

Blog dos alunos do3º Ano.
Blogs dos Estudantes da Escola Maria Goretti (2005)

Blog dos alunos do3º Ano.
Blogs e Sites que acompanho, verdadeiros mananciais

  • Prof. Dr. phil. Agemir Bavaresco (Revista Opinião Filosófica)


  • Prof. Dr. phil. Eduardo Luft.


  • Prof. Dr. phil. Nythamar Hilario Fernandes de Oliveira Junior.


  • Prof. Pedro Demo (blog novo)


  • Prof. Dr. phil. Ricardo Timm de Souza.


  • Prof. Dr. Rualdo Menegat.


  • Links

  • Água Bio
  • Água on-line
  • Águas, Brasil das
  • ANA
  • Água, Universidade da (2:o.k.)
  • Astronomia (Zênite)
  • BBC-Brasil
  • Canal Ciência
  • CAPES
  • Chaos Nonlinear Dynamics
  • Chaos on the Web
  • Defesa Civil RS 199
  • Edge-The Third Culture
  • EFE-Agência de Notícias (Brasil)
  • Embrapa
  • Expedição Trópico de Capricórnio
  • Fractal Geometry
  • Fepam
  • IBGE
  • Meio Ambiente on line
  • Ministério do Meio Ambiente
  • Museu de Ciências e Tecnologia-MCT
  • Observatório Nacional-ON
  • Organização dos Estados Americanos (OAS)
  • Programa Antártico Brasileiro-PROANTAR
  • Rep. Fed. do Brasil (oficial)
  • Revista Galileu
  • Scientific American-Brasil
  • Scientific Eletronic Library Online (SciELO)
  • Subaru Telescope
  • The Independent
  • Universidade da California (Condensed Matter Physics)
  • Textos Recentes

    Textos Antigos

    O Autor

    Nome:
    Donarte N. dos Santos Junior
    Residente em:
    Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil
    Formação:
    - É Licenciado em Geografia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS).
    - É Especialista no Ensino de Geografia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS).
    - É Mestre em Educação em Ciências e Matemática (PUCRS).
    - É Mestrando em Filosofia (PUCRS).
    Atuação Profissional:
    - Foi Técnico em Geoproce ssamento do L/li/liaboratório de Tratamento de Imagem e Geoprocessamento (LTIG) da PUCRS.
    - É Professor da Prefeitura Municipal de Porto ALegre.
    Título da primeira dissertação de mestrado:
    “Geografia do espaço percebido: uma educação subjetiva”, que alcançou grau máximo obtendo nota 10,0.

    Clique aqui para ler a dissertação

    Clique aqui para Ver currículo Lattes completo

    Mais sobre o autor
    O Autor no Facebook

    Curta a "Fan Page" do autor!!!

    O Autor no Twitter

    Siga o autor no Twitter!!!
    "E-Mail"

    Entre em contato com o autor
    Livro de Visitas

    Registre a sua visita neste blog :-)
    Número de Visitantes

    Free Blogger Templates

    BLOGGER

    © Copyright

    Todos os direitos Reservados.



    Os textos inéditos aqui publicados podem ser utilizados por qualquer pessoa, desde que respeitada a devida citação da fonte, apontando o link da postagem original de onde foram retiradas as informações.


    É proibido fazer modificação e alteração dos textos inéditos, bem como, das imagens inéditas e demonstrativas que os acompanham.


    É vedada a Criação de Obras Derivadas dos textos inéditos aqui publicados, bem como, das imagens inéditas, a não ser respeitando a devida citação da fonte, apontando o link da postagem original de onde foram retiradas as informações.


    Portanto, a reprodução integral ou parcial das produções textuais e imagéticas inéditas, próprias e de autoria do professor, aqui publicados, é permitida, com a expressa autorização do autor e nos termos acima citados, caso contrário será tipificado crime de Plagio.

    Free Blogger Templates

    BLOGGER

    Última atualização de "template", em:

    27 de fev., 2018.