sexta-feira, 29 de dezembro de 2006
Earthlings Trailer
Earthlings Trailer

Vídeo que mostra, através de lindas imagens (algumas não), a relações entre os homens, a natureza e os animais.

Bom Proveito e...

“Faça a conexão!”

posted byDonarte N. dos Santos Jr.@sexta-feira, dezembro 29, 2006   0comments
domingo, 24 de dezembro de 2006
“Exterminador do Futuro”?! De qual futuro estamos falando?

Com relação a reflexão intitulada "Tecnologia: 'Exterminador do Futuro" é interessante fazermos nota de que futuro, afinal, estamos falando. Ao falarmos de futuro, também, estamos falando de uma escolha. O futuro se dá, a partir das escolhas que fazemos. Futuro implica, então, decidir o destino. Destino, é aqui, entendido omo “alvo”, “fim”, “locomover-se para”. Um robô não sabe destinar, escolher, preferir, gostar, etc. A respeito disso nos informa, poeticamente, Alves (2006):


“[...] E foi então que compreenderam que, quando o assunto era a escolha do destino, as ciências que conheciam para nada serviam. De nada valiam números, tabelas, gráficos, estatísticas. Os computadores, coitados, chamados a dar palpites, ficaram em silêncio. Computadores não têm preferências – falta-lhes essa sutil capacidade de ‘gostar’, que é a essência da vida humana. Perguntados sobre o porto de sua escolha, disseram que não entendiam a pergunta, que não lhes importava para onde estão indo.” (p. 74)



Parece, ainda, que a nossa “fraqueza”, os sentimentos, continuam sendo a nossa fortaleza!

Continuemos a refletir!
Referâncias:
ALVES, Rubem. Entre a Ciência e a Sapiência: o dilema da educação. São Paulo: 15ª. ed. Loyola, 2006.
posted byDonarte N. dos Santos Jr.@domingo, dezembro 24, 2006   0comments
sábado, 23 de dezembro de 2006
Redes
Neste interessante vídeo o telespectador pode assistir algumas representações sobre as redes que se interconectam concentricamente, verticalmente, horizontalmente, enfim, complexamente. Isso é Geografia.

Bom proveito!

Banda techno: Royksopp

Música: "Remember Me"

posted byDonarte N. dos Santos Jr.@sábado, dezembro 23, 2006   0comments
Tecnologia: “Exterminador do Futuro”?!
Recentemente foi apresentada uma reflexão sobre os robôs e alguns dos aspectos acerca do futuro na relação entre humanos (criadores) e autômatos (criaturas). Cabe, ainda, aprofundar um pouco mais o assunto.

Recentemente o cientista chefe do governo norte-americano (NASA), David King, elaborou um relatório de 270 páginas, onde são feitas projeções para o mundo dentro de, aproximadamente, 50 anos.

Dentre as pérolas que se podem ler no relatório estão frases do tipo:
  1. "chineses andarão sobre a Lua”;
  2. “o mundo terá que ser dividido em blocos monetários depois de um choque de câmbio”;
  3. “robôs terão de votar".

Quanto às duas primeiras afirmações tudo certo. Ninguém, em sua normalidade, diria o contrário, sobretudo levando em consideração o crescimento da China e a interdependência econômica mundial atual. Mas quanto à terceira afirmação. O que poderíamos dizer?

Vejamos o que nos diz Morin (2002), sobre a tecnologia e os robôs:


“[...] domesticar a tecnologia ou se domesticado por ela? Parece uma utopia. A Internet é um sistema quase neurocerebral, sobretudo uma rede neurocerebral artificial. Para o planeta é um modo de comunicação maravilhoso, mas a Internet não é unicamente comunicação e informação, mas também computação, trabalho de computadores. Hoje se preparam computadores de nova geração, mais inteligentes. A inteligência dos computadores é limitada a indução, dedução, operadores de lógica ou investigação. Não tem sentimentos, alma. Mas a superioridade dos humanos é a mesma que a inferioridade dos humanos. A inferioridade dos humanos é ter sentimentos, que podem ser loucos. Pode ser muito simples, como uma loucura de amor. Percebe-se que a pessoa é maravilhosa, como Dom Quixote, alucinado. Também o amor e a paixão podem ajudar a entender a inteligência humana. Os computadores não têm paixão.

A teoria diz que um autômato muito desenvolvido tem o poder de fazer a reprodução gráfica de si mesmo e a capacidade de produzir os instrumentos capazes de reproduzir a si mesmo segundo os planos de sua organização, deste modo podendo realizar a replicação dos computadores, dos robôs e dos autômatos. É algo possível.

Há também o desenvolvimento das nanotecnologias, microfísicas, de pequenos grupos de atores que têm poderes ativos de pequenos robôs e com a possibilidade futura da reprodução em série, da auto-reprodução. Se existe a idéia da reprodução dos robôs, autômatos, computadores, então se comprova o poder gigante da tecnologia. É por essa razão que escrevi um artigo, há alguns meses, sobre “Por que o Futuro Não Necessita de Nós”. Porque neste momento os humanos serão inúteis. É o momento de liquidação dos humanos. (p. 55-56)



Alguns pontos, como se pode ver, da reflexão de Edgard são, de certo modo, assustadores. Como conceber um autômato se auto-reproduzindo? Como podemos permitir que máquinas tenham tamanha autonomia, a ponto de, diferentemente do que dizem muitos teóricos, terem uma pré-consciência de si mesmas?

Quem assistiu o filme “Exterminador do Futuro” (The Terminator), sucesso do cinema e que contou com episódios I (1981), II (1991) e III (2003), pode lembrar do famoso argumento que dizia que a Skynet (um supercomputador) havia se tornado consciente e, agora, queria eliminar os humanos. Isso, segundo modernos pesquisadores, teoricamente, é possível.


O “Exterminador do Futuro” pode ser uma realidade?

Continuemos a refletir!

Referências:
MORIN, Edgard. As duas globalizações: complexidade e comunicação, uma pedagogia do presente. Porto Alegre: 2ª. ed. Sulina/EDIPUCRS, 2002.
posted byDonarte N. dos Santos Jr.@sábado, dezembro 23, 2006   0comments
quinta-feira, 21 de dezembro de 2006
Direitos humanos para robôs?!
Uma recente notícia publicada na BBCBrasil.com e intitulada “Cientista prevê 'direitos humanos' para robôs”, está deixando os leitores do cult Isaac Azimov de “cabelo em pé”.

Até o bioquímico (falecido em 1992) ficaria estarrecido (talvez não) de ver que muitas de suas “previsões” são, hoje, cogitadas e mesmo reais. Escritor de mais de 20 livros de ficção científica, Azimov se consagrou por introduzir, em seus textos, a possível inter-relação entre humanos e robôs.

Os robôs, termo inventado pelo checo Karel Čapek (1890-1938) e que provém da palavra checa robota (“trabalho forçado”), são uma relaidade cada vez mais presente na vida dos homens. Das indústrias (onde literalmente “aniquilam” os humanos desempregando-os) às cirurgias (onde “salvam vidas”), os robôs são, atualmente, parte indispensácel nas tarefas que requerem perfeição micrométrica.

Porém, diante desta interessante temática, afirmações do tipo: “robôs terão de votar”, “Se criarmos robôs conscientes, eles vão querer ter direitos, e provavelmente deveriam tê-los" e "É também lógico que tais direitos correspondam a obrigações cidadãs, incluindo votar, pagar impostos e prestar serviço militar obrigatório", causam espanto!

Como ficaria isso? Os robôs poderiam se casar, entre si e com humanos, inclusive?

Parece-nos, pois, um interessante debate acerca da ética. O certo e o errado, como ficam? Interessante debate, também, acerca dos sentimentos, sejam eles, amor, paixão, mágoa, alegria, raiva, etc. Como é (seria) isso (o sentimento) num robô? Como responderíamos, nós, ao questionamento: "Seria aceitável chutar um cachorro-robô sendo que não devemos chutar um cachorro de verdade"?

Tudo isso, na opinião do presente autor, mostra que os seres humanos estão ficando cada vez mais virtuais ao invés de reais. Cada vez mais fantasiosos ao invés de realizados...

Pensemos sobre!
posted byDonarte N. dos Santos Jr.@quinta-feira, dezembro 21, 2006   0comments
domingo, 17 de dezembro de 2006
INTER, O MELHOR DO MUNDO!

"O Planeta Terra passou a ter uma nova cor neste domingo. O mundo é
vermelho."


(FONTE: Disponível em: <http://www.internacional.com.br/pagina.php?modulo=2&setor=18&codigo=4322>.
Acesso em: 17 dez. 2006)

"Os vencedores eram considerados campeões mundiais, apesar de a Fifa nunca ter reconhecido o torneio por só contar com representantes de dois continentes. Agora, a entidade reúne no Japão os campeões da América do Sul, Europa, Oceania, África, Ásia e Concacaf (América do Norte, Central e Caribe)."


FONTE: Disponível em: <http://globoesporte.globo.com/ESP/Noticia/0,,AA1390484-7170,00.html>.
Acesso em: 17 dez. 2006)

posted byDonarte N. dos Santos Jr.@domingo, dezembro 17, 2006   0comments
quarta-feira, 13 de dezembro de 2006
Ideologia e incoerência
É, realmente, muito comum as pessoas usarem a palavra “ideologia”. Porém, poucas sabem o real significado do termo. Usa-se, normalmente, o vocábulo para designar a intenção que se teve ao fazer algo e nas mais variadas ocasiões da vida cotidiana. O termo, em si, em sua forma grega original, provém da união de dois outros, sejam eles idéa + lógos. A “lógica das idéias” chegou a ser pensada como uma ciência. Os ideólogos que afloravam na França entre o final do século XVIII e início do século XIX foram, porém, “dizimados” por Napoleão Bonaparte.


Como se pode perceber o significado do termo é bastante amplo. Parece, pois, que ideologia pode ser muitas coisas, assumir muitas conotações. De fato, há quem mude de ideologia como mude de camisa; para entender isso melhor, ler a matéria “Ideologia tem cronologia?!”.

Sobre ideologia, seja ela qual for, é interessante ler o que nos escreve Chauí (1997):


“[...] o ocultamento da realidade social chama-se ideologia. Por seu intermédio, os homens legitimam as condições sociais de exploração e de dominação, fazendo com que pareçam verdadeiras e justas.” (p. 21)


E, ainda, Vesentini (2005):


“[…] a ideologia, que são as idéias predominantes numa sociedade de classes, geralmente idéias adequadas à classe dominante, isto é, que transmitem uma visão de mundo justificadora das desigualdades sociais. A ideologia, contudo, não é uma simples mentira ou falsidade. Ela é parcialmente verdadeira, compreende de fato certos aspectos da realidade, mas do ponto de vista de um grupo ou de uma classe.” (p. 105.)



A partir do que foi exposto fica fácil entender porque ideologia é coisa transitória e passível de modificações conforme a conjuntura sócio-histórica mundial e local. A forma como as pessoas conduzem, apresentam e defendem suas idéias sofre, pois, modificações. Assim o é, porque serve de legitimação por parte daqueles que exercem o poder. Por vezes, a ideologia se torna tão imposta que afeta as pessoas e o mundo de forma violenta; como no caso da Segunda Guerra Mundial, onde Hitler e seu “ideal ariano” destruíram a Europa e parte do planeta.


Pode-se, ainda, analisar e perceber mudanças ideológicas em várias escalas. Nas relações interpessoais, nos grupos sociais, nas empresas, e, como já foi dito, nos Estados.

Reflitamos sobre isso em nossas vidas. Qual é, afinal, nossa ideologia? E como ela se manifesta em nosso dia-a-dia. Há coerência ou não? Pensemos sobre...


Referências:


CHAUÍ, Marilena. O que é Ideologia. São Paulo: Brasiliense, 1997. VESENTINI, José William. Sociedade e espaço: geografia geral e do Brasil. 44° Ed. São Paulo: Ática, 2005.


>>> Saiba + sobre ideologia, aqui!


Autores utilizados:


Quem é Marilena Chauí?


Quem é José Wiliam Vesentini?
posted byDonarte N. dos Santos Jr.@quarta-feira, dezembro 13, 2006   0comments
terça-feira, 12 de dezembro de 2006
Ideologia tem cronologia?!

A matéria abaixo, transcrita diretamente do site da BBCBrasil.com, corrobora com os recentes textos disponíveis no presente Blog, sejam eles “Oposição à posição” e “Metamorfização da Oposição”. Acompanhe e opine, se puder!


"Maturidade e ideologia


O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse recentemente que pessoas muito velhas que ainda são de esquerda 'têm roblemas', assim como jovens que, muito cedo, defendem ideologias de direita.


Segundo Lula, na medida em que os anos passam, a tendência é que as pessoas caminhem para o centro do espectro político.


Ex-líder sindical, o presidente brasileiro é um dos principais nomes da esquerda do país. Desde que chegou ao poder, ele tem buscado aliança com as mais diferentes correntes políticas.


Você concorda com as declarações de Lula? A ideologia de esquerda é uma característica da juventude? Você acha que a 'espécie humana evolui para o centro', como disse o presidente?”


(FONTE: Disponível em: <http://newsforums.bbc.co.uk/ws/thread.jspa?threadID=4641>. Acesso em: 12 dez. 2006)

posted byDonarte N. dos Santos Jr.@terça-feira, dezembro 12, 2006   0comments
sexta-feira, 1 de dezembro de 2006
Conhecimentos de localização

Teste, num mapa-múndi, seus conhecimentos sobre a localização de cidades e países!

:: :: Geosense :: :: (clique aqui!)

Instruções:

1- cadastre-se (é fácil e rápido);
2- escolha se quer jogar sozinho ou contra um oponente;
3- você tem 10 segundos para acertar a localização da cidade e do país;
4- quanto maior sua precisão mais pontos você ganha!
posted byDonarte N. dos Santos Jr.@sexta-feira, dezembro 01, 2006   0comments
::::::::::::::::::::::::::::::::
Algumas ideias que batizaram e permeiam o presente ciberespaço; pensamentos mais ou menos fixos que o autor tem:
::::::::::::::::::::::::::::::::

A Mitologia Grega...:

- “A Argo: Nave dos Argonautas, construída sob a direção de Minerva, nos bosques de Dodona. O termo significa ‘rápido.’

O Fernando Pessoa...:

- o seguinte poema do escritor português:


Navegadores antigos tinham uma frase gloriosa: "Navegar é preciso; viver não é preciso". Quero para mim o espírito [d]esta frase, transformada a forma para a casar como eu sou: Viver não é necessário; o que é necessário é criar. Não conto gozar a minha vida; nem em gozá-la penso. Só quero torná-la grande, ainda que para isso tenha de ser o meu corpo e a (minha alma) a lenha desse fogo. Só quero torná-la de toda a humanidade; ainda que para isso tenha de a perder como minha. Cada vez mais assim penso. Cada vez mais ponho da essência anímica do meu sangue o propósito impessoal de engrandecer a pátria e contribuir para a evolução da humanidade. É a forma que em mim tomou o misticismo da nossa Raça. (Fernando Pessoa)



A antipatia a Nietzsche...:

- Parece poder ser possível usar o Nietzsche contra ele mesmo: "Nietzsche vs Nietzsche", pois o que ele escreve, se bem analisado, é contraditório (no mal sentido do termo). Assim, isso é bem possível de ser feito...

A contra-argumentação aos céticos...:

- “Só se poderia negar a validez à demonstração se se provasse, com absoluta validez, que o homem nada pode provar com absoluta validez” (SANTOS, Mário Ferreira dos. Filosofia Concreta. São Paulo: É Realizações, 2009, p. 61).

 

 

Bem Vindo(a)!!!

Sobre este Blog

Última Publicação



Blog/Site do prof. Donarte: textos, imagens, ideias, pensamentos, conceitos, definições e opiniões preferencialmente inéditos, de autoria do professor, na área da Geografia, Filosofia, Educação e Ciências.


O conteúdo do presente ciberespaço pode ser livremente reproduzido, observada a citação da fonte. Ver "©Copyright – Todos os direitos Reservados", logo abaixo:

Site

Visite o site do professor
O que o professor lê?

Últimas leituras
Conteúdos Específicos

Textos sobre Geografia física.

Textos sobre Geografia humana.

Dicas sobre o Vestibular.
Notas de Aula

Registro da Prática e Diário de Classe
Blogs dos Estudantes da Escola Porto Novo (2015 até hoje)

Blog dos alunos do projeto LIAU.

Blogs dos Estudantes do Colégio Marista Assunção (2010)

Blog dos alunos do 2º ano (221).

Blog dos alunos do 2º ano (221).
Blogs dos Estudantes do Colégio Marista Assunção (2008/2009)

Blog dos alunos do 5ª série (152).

Blog dos alunos do 8ª série (181).

Blog dos alunos do 8ª série (182).

Blog dos alunos do 1º Ano (211).

Blog dos alunos do 1º Ano (212).

Blog dos alunos do 2º Ano (221).

Blog dos alunos do 3º Ano (231).
Blogs dos Estudantes da Escola Maria Goretti (2006)

Blog dos alunos do1º Ano.

Blog dos alunos do2º Ano.

Blog dos alunos do3º Ano.
Blogs dos Estudantes da Escola Maria Goretti (2005)

Blog dos alunos do3º Ano.
Blogs e Sites que acompanho, verdadeiros mananciais

  • Prof. Dr. phil. Agemir Bavaresco (Revista Opinião Filosófica)


  • Prof. Dr. phil. Eduardo Luft.


  • Prof. Dr. phil. Nythamar Hilario Fernandes de Oliveira Junior.


  • Prof. Pedro Demo (blog novo)


  • Prof. Dr. phil. Ricardo Timm de Souza.


  • Prof. Dr. Rualdo Menegat.


  • Links

  • Água Bio
  • Água on-line
  • Águas, Brasil das
  • ANA
  • Água, Universidade da (2:o.k.)
  • Astronomia (Zênite)
  • BBC-Brasil
  • Canal Ciência
  • CAPES
  • Chaos Nonlinear Dynamics
  • Chaos on the Web
  • Defesa Civil RS 199
  • Edge-The Third Culture
  • EFE-Agência de Notícias (Brasil)
  • Embrapa
  • Expedição Trópico de Capricórnio
  • Fractal Geometry
  • Fepam
  • IBGE
  • Meio Ambiente on line
  • Ministério do Meio Ambiente
  • Museu de Ciências e Tecnologia-MCT
  • Observatório Nacional-ON
  • Organização dos Estados Americanos (OAS)
  • Programa Antártico Brasileiro-PROANTAR
  • Rep. Fed. do Brasil (oficial)
  • Revista Galileu
  • Scientific American-Brasil
  • Scientific Eletronic Library Online (SciELO)
  • Subaru Telescope
  • The Independent
  • Universidade da California (Condensed Matter Physics)
  • Textos Recentes

    Textos Antigos

    O Autor

    Nome:
    Donarte N. dos Santos Junior
    Residente em:
    Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil
    Formação:
    - É Licenciado em Geografia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS).
    - É Especialista no Ensino de Geografia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS).
    - É Mestre em Educação em Ciências e Matemática (PUCRS).
    - É Mestrando em Filosofia (PUCRS).
    Atuação Profissional:
    - Foi Técnico em Geoproce ssamento do L/li/liaboratório de Tratamento de Imagem e Geoprocessamento (LTIG) da PUCRS.
    - É Professor da Prefeitura Municipal de Porto ALegre.
    Título da primeira dissertação de mestrado:
    “Geografia do espaço percebido: uma educação subjetiva”, que alcançou grau máximo obtendo nota 10,0.

    Clique aqui para ler a dissertação

    Clique aqui para Ver currículo Lattes completo

    Mais sobre o autor
    O Autor no Facebook

    Curta a "Fan Page" do autor!!!

    O Autor no Twitter

    Siga o autor no Twitter!!!
    "E-Mail"

    Entre em contato com o autor
    Livro de Visitas

    Registre a sua visita neste blog :-)
    Número de Visitantes

    Free Blogger Templates

    BLOGGER

    © Copyright

    Todos os direitos Reservados.



    Os textos inéditos aqui publicados podem ser utilizados por qualquer pessoa, desde que respeitada a devida citação da fonte, apontando o link da postagem original de onde foram retiradas as informações.


    É proibido fazer modificação e alteração dos textos inéditos, bem como, das imagens inéditas e demonstrativas que os acompanham.


    É vedada a Criação de Obras Derivadas dos textos inéditos aqui publicados, bem como, das imagens inéditas, a não ser respeitando a devida citação da fonte, apontando o link da postagem original de onde foram retiradas as informações.


    Portanto, a reprodução integral ou parcial das produções textuais e imagéticas inéditas, próprias e de autoria do professor, aqui publicados, é permitida, com a expressa autorização do autor e nos termos acima citados, caso contrário será tipificado crime de Plagio.

    Free Blogger Templates

    BLOGGER

    Última atualização de "template", em:

    27 de fev., 2018.